CinemaCrítica

Crítica – Apesar do clichê, ‘L.O.C.A’ mostra mensagem forte de empoderamento

Neste domingo (15) estreia no streaming do Telecine o filme “L.O.C.A. – Liga das Obsessivas Compulsivas por Amor”, em que toda a equipe é formada por mulheres.

O filme conta a história de três mulheres, a Manuela (Mariana Ximenes), Elena (Débora Lamm) e Rebeca (Roberta Rodrigues) que vivem as suas paixões e não aguentam mais serem chamadas de “loucas”. Com isso, as protagonistas partem de uma premissa de vingança aos seus exs-amores e se livrarem de seus relacionamentos tóxicos. O recurso pode até soar clichê, mas consegue trazer o lema de empoderamento feminino.

Na coletiva de imprensa, a diretora do filme Claudia Jouvi contou que as situações foram mudando ao longo de sua produção, já que para produzir um filme nacional acaba levando um tempo, e com isso, avanços sociais em relação aos direitos das mulheres acabaram acontecendo. Com certeza, se as gravações acontecessem mais recentemente ainda, o filme ainda teria mais outra situações. As filmagens foram realizadas em 2018.

A Claudia ainda afirma que o filme desfaz um mal que as comédias românticas acabaram criando, de encontrar um par perfeito e ser feliz para sempre ao lado dele. Por esse lado, o filme consegue realizar o seu intuito, mesmo com as situações de comédia ficando muito a desejar e sendo previsíveis.

Sobre as atuações, o trio de protagonistas conseguem segurar bem o cargo, com momentos característicos de seus personagens. Dentre os casais situados, tem-se destaque a Mariana Ximenes e o Fábio Assunção, que vivem uma relação tóxica em que o personagem masculino não assume o relacionamento e a Manuela não consegue . Ali há situações

Além do streaming, o filme também será exibido no Telecine Premium neste domingo (15) às 22h.

More in:Cinema