Natural de Santa Catarina, Jade começou a cantar aos seis anos, tentando imitar o seu pai, que é violinista e professor de música. Aos 17 anos, se mudou para o Rio de Janeiro com o seu namorado para focar em ser uma cantora profissional, chegando a realizar covers na internet de canções de variados artistas, indo de Tom Jobim a Lady Gaga. “No início, toda minha família foi contra. É preciso muita convicção e coragem para seguir na música.  As pessoas vêem um artista ter sucesso e só olham para o lado glamuroso disso, mas não imaginam os riscos e provações. O artista abre mão de caminhos que trazem segurança garantida pra fazer sua arte” – disse a cantora à Revista Quem

Em 2016, aos 18 anos, Jade é selecionada para participar do reality “The Voice Brasil”, da TV Globo. A partir daí, ela viu a sua vida mudar, já que até então nunca tinha cantado em público, e com o programa, se viu cantando para milhões. “Antes do “The Voice” eu cantava dentro de um quarto na frente de uma câmera. Então, toda a experiência de produção, televisão e lidar com emoções, como por exemplo, lidar com críticas do outro foi muito importante, amadureci bastante” – disse a cantora ao Portal Popline, que foi escolhida para participar do time do Michel Teló no programa.

A cantora que tem como ídola a Nina Simone teve uma vida longa no reality, chegando a mudar de time na antepenúltima fase (indo para o da Claudia Leitte na fase remix, que equilibrava o número de participantes nos times) e a ser eliminada na semifinal, o que acabou gerando uma indignação no Twitter.

Jade em sua apresentação na semifinal do “The Voice Brasil”

Com personalidade forte, após o programa a cantora recusou contratos com algumas gravadoras, pelo fato de queria ter mais controle sobre a sua carreira.

Em julho de 2017, a cantora catarinense lança o seu primeiro single autoral, com direito a videoclipe. A música “Brasa” chama atenção por representar o empoderamento feminino com liberdade e a sensualidade da mulher descrita nos versos da canção. A música ainda ficou sete dias em primeiro lugar na playlist “As 50 virais do Brasil” no Spotify e teve o seu clipe dirigido pela Jade junto com o Matheus França.

“Não acho que me posiciono falando de sexualidade, mas esse lado nada mais é do que eu sendo eu. Eu sempre fui assim, minha mãe sempre falou que tinha uma sexualidade aflorada. Eu sempre fui do tipo – ‘Ah, dane-se’, sempre fui muito aberta, minha vida é como um livro aberto, nunca quis esconder nada de ninguém. Muita gente diz que “Brasa” é uma música de empoderamento feminino. É também, mas não só isso. Eu a compus porque vivo esse tipo de coisa, é minha realidade, outras mulheres se identificaram com isso, é naturalmente um empoderamento” – disse a cantora ao Portal Popline ao falar sobre sobre a sensualidade que é passada em suas canções, citando como referência “Brasa”.

Antes da versão final, Jade chegou a gravar outro clipe para a música com uma equipe colaborativa, porém não gostou do resultado.

Com apenas 20 anos de idade, Jade passa a mensagem de uma mulher empoderada e que está disposta a lutar contra o machismo. Uma das novas apostas da MPB, a catarinense tem tudo para ser o mais forte nome da MPB. A Jade é a nossa Lana Del Rey. Seu mais novo trabalho, o single “Bam Bam Bam”, está presente na trilha semana da atual temporada de “Malhação”.

Chega mais nas redes sociais!
error