Cinema

Confira os vencedores do Festival do Rio

Anteontem (19) aconteceu o encerramento da 21º edição do Festival do Rio, com direito a uma cerimônia de premiação realizada no Museu do Amanhã, na Zona Portuária do Rio de Janeiro.

Entre os destaques entre os vencedores está o longa “Fim de Festa”, que acabou sendo eleito pelo júri como o Melhor Filme.

Durante nove dias, o Festival exibiu mais de 111 filmes, dentre os quais são nacionais e internacionais.

Première Brasil – (júri presidido por Mariza Leão, produtorae composto por Bárbara Paz, atriz e diretora e que esteve festival com o documentário “Babenco”, Christine Bardsley curadora de festivais de cinema e produtora de documentários, José Eduardo Belmonte, diretor, Susanna Lira, diretora e produtora, e Waldir Xavier, editor de som e montador)

 
MELHOR LONGA-METRAGEM DE FICÇÃO –  Fim de Festa, de Hilton Lacerda
MELHOR LONGA-METRAGEM DE DOC –  Ressaca, de Vincent Rimbaux e Patrizia Landi
MELHOR CURTA-METRAGEM – A Mentira, de Klaus Diehl e Rafael Spínola
MELHOR DIREÇÃO DE FICÇÃO –  Maya Da-Rin, por A Febre
MELHOR DIREÇÃO DE DOC – Vincent Rimbaux e Patrizia Landi, por Ressaca
MELHOR ATRIZ – Regina Casé, por Três Verões
MELHOR ATOR –Fabricio Boliveira, por Breve Miragem de Sol
MELHOR ATRIZ COADJUVANTE – Gabriela Carneiro da Cunha, por Anna
MELHOR ATOR COADJUVANTE – Augusto Madeira, por Acqua Movie
MELHOR FOTOGRAFIA – Miguel Vassy, por Breve Miragem de Sol
MELHOR MONTAGEM –  Renato Vallone, por Breve Miragem de Sol
MELHOR ROTEIRO –  Hilton Lacerda, por Fim de Festa
PRÊMIO ESPECIAL DO JÚRI – para o Som do filme A Febre – Felippe Schultz Mussel e Breno Furtado (Som direto), Felippe Schultz Mussel e Romain Ozanne, (Edição de som) e Emmanuel Croset (Mixagem)


Menção honrosa do Júri

– Favela é Moda, de Emílio Domingos e M8 – Quando a Morte Socorre a Vida, de Jeferson De  
 
 
NOVOS RUMOS – (júri composto por Flávia Castro, diretora e roteirista, João Pedro Zappa, ator e Vicente Saldanha, diretor de arte.)

MELHOR FILME –  Sete Anos em Maio, de Affonso Uchôa
Menção honrosa (longa)– Marcelo Diorio, ator e co-roteirista de Rosa Azul de Novalis
MELHOR CURTA –  Revoada, de Victor Costa Lopes
Menção honrosa (curta)– Bonde, de Asaph Luccas
PRÊMIO ESPECIAL DO JÚRI –  Chão, Camila Freitas 
 
 
VOTO POPULAR:
MELHOR LONGA FICÇÃO:M8 – Quando a Morte Socorre a Vida, de Jeferson De
MELHOR LONGA DOCUMENTÁRIO:  Favela é moda, de Emílio Domingos
MELHOR CURTA:  Carne, de Camila Kater
 
PRÊMIO FELIX
Juri composto por Dannon Lacerda, Galba Gogóia, Luana Dias e Bruno Duarte.
Melhor Longa Ficção:  Retrato de Uma Jovem Em Chamas, de Céline Sciamma
Melhor Longa Doc:  Lemebel, um artista contra a ditadura chilena, de Joanna Reposi Garibaldi
Melhor Longa Brasileiro: Alice Júnior, de Gil Baroni
Prêmio Especial do Júri: Bicha-Bomba, de Renan de Cillo
Menção Honrosa – Camille Cabral, pela atuação em luta dos direitos humanos
 
MOSTRA GERAÇÃO
Melhor filme Júri Popular –Alice Júnior, de Gil Baroni

More in:Cinema