Cinema

Festival de Gramado 2021: Confira a lista de filmes selecionados

Nesta terça (13) foi divulgado a lista de filmes selecionados para 49º edição do Festival de Gramado, que acontecerá entre os dias 13 e 21 de agosto.

Assim como em 2020, a edição deste ano também contará com a exibição dos longas selecionados no Canal Brasil e não presencialmente, por conta da pandemia.

Ao todo, 893 filmes foram inscritos, sendo 52 selecionados (quatro Longas-Metragens Estrangeiros, sete Longas-Metragens Brasileiros, três Longas-Metragens Gaúchos, 14 Curtas-Metragens Brasileiros e 24 Curtas-Metragens Gaúchos). Abaixo vocês podem conferir a lista completa com os nomes.

LONGAS-METRAGENS BRASILEIROS

A Primeira Morte de Joana (2021) – Rio Grande do Sul
Direção: Cristiane Oliveira / 90’34”
Sinopse: Joana, 13 anos, quer descobrir por que sua tia-avó faleceu aos 70 sem nunca ter namorado alguém. Ao encarar os valores da comunidade em que vive no Sul do Brasil, ela percebe que todas as mulheres da sua família guardam segredos, o que traz à tona algo escondido nela mesma.

A Suspeita (2021) – Rio de Janeiro
Direção: Pedro Peregrino / 87’33”
Sinopse: “A Suspeita” é um drama policial que conta a história de Lúcia, uma renomada investigadora policial. Aos 55 anos, dedicou toda a sua vida à profissão e é um nome respeitado entre seus colegas. Tudo muda durante uma investigação. Um famoso escritor, que estava trabalhando nas memórias de um dos chefes do tráfico no Rio de Janeiro traficantes de drogas e teve seu telefone grampeado por Lúcia, é assassinado. A policial se torna alvo de investigação de seus superiores, ao mesmo tempo em que descobre que tem Alzheimer.

Álbum em Família (2021) – Rio de Janeiro
Direção: Daniel Belmonte / 72’10”
Sinopse: Grupo de atores e atrizes ensaia peça virtualmente e busca soluções para contornar o fato de que não podem se encontrar. Confinados em casa, usam os próprios familiares em cena. A peça escolhida é ÁLBUM DE FAMÍLIA, de Nelson Rodrigues, tentativa de debater a ideia de família tradicional brasileira.

Carro Rei (2021) – Pernambuco
Direção: Renata Pinheiro / 99’10”
Sinopse: Uno se comunica com carros desde criança. Quando uma lei coloca a empresa da família pai em perigo, Uno busca o seu melhor amigo de infância: um carro. Junto com o seu tio, transforma-o no Carro Rei – um carro que pode falar, ouvir e até se apaixonar. Um carro que tem planos para todos.

Homem Onça (2021) – Rio de Janeiro
Direção: Vinícius Reis / 93’01”
Sinopse: Era das privatizações. Pedro trabalha na Gás do Brasil que passa por uma reestruturação. Ele é obrigado a demitir sua equipe e antecipar a aposentadoria. Aposentado, Pedro vai morar na sua pequena cidade natal. Lá, ele descobre que a fera que habitava as matas, durante sua infância, continua viva.

Jesus Kid (2021) – Paraná
Direção: Aly Muritiba / 87’57”
Sinopse: Eugênio é um escritor de western em dificuldades. Seu personagem mais famoso, Jesus Kid, está indo mal de vendas. Então aparece o que poderia ser a sua salvação: ele é contratado para escrever o roteiro de um filme.

O Novelo (2021) – São Paulo
Direção: Claudia Pinheiro / 94’47”
Sinopse: Cinco irmãos acabam sendo criados pelo irmão mais velho, após a morte da mãe. Um dia, já adultos, eles recebem a notícia de que um homem em coma numa UTI pode ser seu pai. Na sala de espera do Hospital os irmãos mergulham em seus conflitos e memórias e, através do tricô aprendido na infância.

 LONGAS-METRAGENS ESTRANGEIROS

Gran Avenida (2020) – Chile
Direção: Moises Sepulveda / 80’01”
Sinopse: Camilo é dono de uma pequena empresa e quer ter um filho. As tentativas de sua mulher para engravidar não têm tido sucesso. Josefina é uma jovem dentista que sonha com morar no Brasil mas não ousa confessar seus planos ao marido. Ronald bate ponto num escritório e tudo o que quer na vida é passar mais tempo com sua filha pequena. Sua ex-esposa, porém, planeja se mudar para o norte do Chile, a milhares de quilômetros de distância. Um celular roubado, decisões equivocadas e uma boa dose de falta de jeito, terminam fazendo com que os destinos destes três vizinhos da Gran Avenida se encontrem.

La teoría de los vidrios rotos (2021) – Uruguai, Brasil e Argentina
Direção: Diego Fernández Pujol / 72’11”
Sinopse: Claudio Tapia acreditava que havia chegado a uma cidade tranquila, mas precisava resolver um mistério um tanto peculiar e complexo para um especialista em seguros.

Planta permanente (2019) – Argentina e Uruguai
Direção: Ezequiel Radusky / 79’01”
Sinopse: Há 30 anos, Lila trabalha como faxineira em um prédio municipal de província. Ela é uma figura importante na sociedade cuidadosamente unida do escritório por causa do refeitório não oficial dos funcionários, que ela administra junto com sua amiga Marcela. Quando Lila tem a oportunidade de reformar o refeitório e administrá-lo oficialmente como chefe, essa repentina elevação de seu status causa a inveja de Marcela e inicia uma lenta decadência do delicado status quo do escritório.

Pseudo (2020) – Bolívia
Direção: Gory Patiño e Luis Reneo / 80’01”
Sinopse: Pseudo é um thriller político que conta a história de um motorista de táxi de La Paz que, desesperado por dinheiro, rouba a identidade de um passageiro que acaba por ser um mercenário contratado para cometer um atentado.

 LONGAS-METRAGENS GAÚCHOS

A Colmeia (2019) – Porto Alegre
Direção: Gilson Vargas / 100’44”
Sinopse: Um grupo de imigrantes alemães vive em isolamento no interior do sul do Brasil. Ali eles são oprimidos pela eminência de agressores externos, mas também pela eminência da fome e do colapso da união do grupo.

Cavalo de Santo (2021) – Porto Alegre
Direção: Mirian Fichtner e Carlos Caramez / 70’48”
Sinopse: O documentário longa-metragem “Cavalo de Santo”, baseado no livro homônimo da fotógrafa Mirian Fichtner, é fruto de dez anos de pesquisas, entre os terreiros gaúchos e retrata o universo religioso afro-brasileiro no Rio Grande do Sul.

Extermínio (2021) – Cachoeira do Sul
Direção: Mirela Kruel / 72’42”
Sinopse: Extermínio propõe uma reflexão sobre a vida das mulheres trans de uma cidade do interior do Rio Grande do Sul a partir de um assassinato ocorrido em 2016. Memórias, provocações, histórias de vida que se cruzam em uma trama sobre as dificuldades de viver e ser trans no interior do país.

CURTAS-METRAGENS BRASILEIROS

A Beleza de Rose (2020) – Ceará
Direção: Natal Portela / 19’59”
Sinopse: Um dia na vida. A sinopse do filme pega emprestado um dos títulos de Eduardo Coutinho e ficcionaliza um dia comum na vida de muitas brasileiras.

A Fome de Lázaro (2020) – Paraíba
Direção: Diego Benevides / 17’01”
Sinopse: A matilha da pequena comunidade dos Monteiros, no interior do Paraíba espera mais um ano de banquete farto em oferta à promessa de São Lázaro.

Animais na Pista (2021) – Paraíba
Direção: Otto Cabral / 10’13”
Sinopse: Um acidente de percurso diz muito a respeito da humanidade.

Aonde vão os Pés (2020) – Paraná
Direção: Débora Zanatta / 14’08”
Sinopse: Ela percorre os caminhos da adolescência com coragem para viver seus desejos. E no encontro com o inesperado se coloca a correr, confiante em seus próprios pés.

Da Janela Vejo o Mundo (2021) – Paraná
Direção: Ana Catarina Lugarini / 16’10”
Sinopse: Catarina caminha pela areia da memória.

Desvirtude (2021) – Rio Grande do Sul
Direção: Gautier Lee / 14’50”
Sinopse: Desvirtude conta a história de Kenia, uma menina negra, estudante de Jornalismo, que, após ser agredida durante uma atividade na universidade, tem de lidar com repercussões e retaliações de seu caso.

Entre Nós e o Mundo (2019) – São Paulo
Direção: Fabio Rodrigo / 17’19”
Sinopse: Erika teve um de seus dois filhos, Theylor, de 16 anos, recentemente assassinado em uma abordagem policial e está preocupada com o outro, Nicolas, de 17. Ela está grávida. Medo, dor e felicidade se misturam demais na periferia de São Paulo.

Eu não sou um robô (2021) – Rio Grande do Sul
Direção: Gabriela Lamas / 16’34”
Sinopse: Após falhar num teste para diferenciar humanos de robôs, Tânia questiona o real.

Fotos Privadas (2020) – Rio de Janeiro
Direção: Marcelo Grabowsky / 20’00”
Sinopse: O casal Rafa e Matheus encara a excitação e o estranhamento diante da presença de um convidado em seu apartamento. O comportamento de cada um dos três revela diferentes formas de lidar com o desejo.

Memória de Quem (Não) Fui (2021) – Rio de Janeiro
Direção: Thiago Kistenmacker / 15’01”
Sinopse: A morte de Marina transforma seu passado em herança. Sua memória e o retrato de sua identidade são reféns em uma disputa pelo reconhecimento de seu gênero.

O que Há em Ti (2020) – São Paulo
Direção: Carlos Adriano / 16’54”
Sinopse: Em 16 de março de 2020, um haitiano anônimo e desconhecido desafiou o chefe da nação: “Bolsonaro, acabou. Você não é presidente mais.” Este cinepoema contrapõe o fato às operações militares da Minustah no Haiti (2005 e 2006) e a referências artísticas sobre a revolução Haitiana (1791-1804).

Per Capita (2021) – Pernambuco
Direção: Lia Leticia / 15’04”
Sinopse: Como despertar uma gente entorpecida que tinha tudo, que comprara todos os sonhos que o dinheiro pode comprar e sabia que tinha sido uma pechincha?

Quanto Pesa (2020) – Maranhão
Direção: Breno Nina / 19’59”
Sinopse: “Eu vim lançar fogo sobre a terra, e como gostaria que já tivesse sido ateado” (Lucas 12:49).

Stone Heart (2021) – Amazonas
Direção: Humberto Rodrigues / 08’52”
Sinopse: A guerra, as epidemias, a escassez de recursos naturais e o colapso social transformou os seres humanos em figuras deformadas de pedras, presos aos seus piores vícios. Até o momento que uma flor surge e liberta um dos “Stone Walkers” desse isolamento.

CURTAS-METRAGENS GAÚCHOS

Jardim das Horas (2020) – Porto Alegre
Direção: Matheus Piccoli / 19’01”
Sinopse: Numa tarde, uma filha e um pai se reencontram, descobrindo um no outro o que os aproxima e o que os distancia.

Cacicus (2021) – Santa Cruz do Sul
Direção: Bruno Cabral e Gabriela Dullius / 14’11”
Sinopse: Laura vive e trabalha com o pai em uma lavanderia à beira da falência. A troca de mensagens por bilhetes deixados nas roupas com Camila, uma cliente frequente, traz a possibilidade de fugir do mundo barulhento das máquinas de lavar funcionando 24 horas por dia para um momento de paz e silêncio.

Era uma Vez… uma Princesa (2021) – Porto Alegre
Direção: Lisiane Cohen / 13’13”
Sinopse: História de AMOR e DOR, de uma busca de sentido, diante da ausência de vida. E que, mesmo assim, pulsa em Nina e Carol como sequência na existência da filiação.

Depois da Meia Noite (2020) – Caxias do Sul
Direção: Mirela Kruel / 12’20”
Sinopse: O jovem casal Gabriel e Lucas decide morar juntos, mas a paixão deles será suficiente para mantê-los juntos quando eles parecem querer coisas diferentes em seu relacionamento? Às vezes, felizes para sempre não é o que imaginamos inicialmente.

Para Colorir (2019) – Porto Alegre
Direção: Juliana Costa / 12’01”
Sinopse: Uma festa, duas garotas flertam. Quando o sexo acontece, existe alguém observando.

Um dia de primavera (2020) – Porto Alegre
Direção: Lisi Kieling / 12’26”
Sinopse: Nada poderia ter preparado Renata para aquela manhã de primavera. Agora, ela precisa tomar uma decisão que irá mudar sua vida.

Nave Mãe (2021) – Sapucaia do Sul
Direção: Gisa Galaverna e Wagner Costa / 15’05”
Sinopse: Ser Mãe é passar pelas maiores experiências emocionais que você imagina, mas como algo tão potente que transcende a palavra amor pode ser tão doloroso? Nave Mãe é um documentário que aborda diversas histórias e visões sobre como cuidar das nossas crianças.

Rota (2021) – São Leopoldo
Direção: Mariani Ferreira / 06’03”
Sinopse: Um dia na vida. A sinopse do filme pega emprestado um dos títulos de Eduardo Coutinho e ficcionaliza um dia comum na vida de muitas brasileiras.

Tormenta (2021) – Porto Alegre
Direção: Emiliano Cunha e Vado Vergara / 07’11”
Sinopse: “Tormenta” é um fragmento de memória. Através de reminiscências e imagens dos dois primeiros anos da vida de uma criança, constrói-se um poema atonal, um registro da experiência caótica do agora e o seu impacto sobre as futuras gerações.

Não Sou Eu (2021) – Porto Alegre
Direção: Theo Tajes / 03’19”
Sinopse: Uma vida é passada em retrospectiva através de fotos, do nascimento até os dias atuais. Mas mesmo registrada em imagens, a memória não pode mais ser recuperada.

Comboio pra Lua (2020) – Pelotas
Direção: Rebeca Francoff / 14’01”
Sinopse: Pedro e Rebeca são amigos e estudam em Portugal. Rebeca é brasileira e Pedro português. Durante a convivência, os dois jovens lidam com as sensações de não pertencimento, a solidão e os relacionamentos à distância.

Fé (2020) – Porto Alegre
Direção: Thais Fernandes / 03’01”
Sinopse: Um registro afetivo sobre memória, escuta e crenças.

Tom (2020) – Porto Alegre
Direção: Felippe Steffens / 07’06”
Sinopse: Um astronauta passa seus dias na Estação Espacial Internacional à espera de um retorno.

Solilóquio (2020) – Porto Alegre
Direção: Marcelo Stifelman / 04’18”
Sinopse: Inspirado no monólogo final da personagem Nina Zarechnaia do texto A Gaivota, de Anton Tchekhov. Uma atriz reflete sobre sua profissão no camarim do Teatro, após sair de cena.

Nilson filho do campeão (2021) – Santa Cruz do Sul
Direção: Diego Tafarel / 16’19”
Sinopse: A vida em tempos de trabalhos e afetos precarizados.

Eu não sou um robô (2021) – Porto Alegre
Direção: Gabriela Lamas / 16’34”
Sinopse: Após falhar num teste para diferenciar humanos de robôs, Tânia questiona o real.

Desvirtude (2021) – Porto Alegre
Direção: Gautier Lee / 14’50”
Sinopse: Desvirtude conta a história de Kenia, uma menina negra, estudante de Jornalismo, que, após ser agredida durante uma atividade na universidade, tem de lidar com repercussões e retaliações de seu caso.

Noite Macabra (2020) – Canoas
Direção: Felipe Iesbick / 20’00”
Sinopse: Em uma cidadezinha, um jovem casal em crise tenta sobreviver à noite e voltar para casa em meio a uma fuga de prisioneiros, caçadores de recompensas e uma vizinhança bastante sinistra.

Love do Amor (2019) – Restinga Sêca
Direção: Fabrício Koltermann / 08’45”
Sinopse: Um radialista luta contra o preconceito no interior gaúcho.

Isso me faz pensar (2019) – Porto Alegre
Direção: Hopi Chapman / 24’53”
Sinopse: A realidade de jovens da periferia de Porto Alegre que vivem a cultura hip hop, enquanto enfrentam situações de preconceito, escassez e violência. Do raro protagonismo feminino em um ambiente dominado pelos homens, às dificuldades em manter o trabalho com a música, a dança ou o grafitti. Batalhas de slam, feiras livres, oficinas em escolas, marchas e shows acabam sendo para estes batalhadores um ato de resistência.

Brecha (2021) – Pelotas
Direção: Helena Thofehrn Lessa / 06’49”
Sinopse: Com inspiração no feminismo e com o desejo de formar um elenco de intérpretes-criadores composto apenas por homens, o título do projeto imprime nossa vontade: abrir espaço para sensibilizar e desconstruir a existência de uma masculinidade única e fixa.

Rufus (2019) – São Leopoldo
Direção: Eduardo Reis / 14’46”
Sinopse: Padre Rufus não consegue esquecer do dia em que ouviu Rap pela primeira vez.

Hora feliz (2021) – Porto Alegre
Direção: Alex Sernambi / 05’15”
Sinopse: Taxidermista diletante se interessa por um violeiro mascarado que passa diante de sua janela.

Trem do Tempo (2020) – Pelotas
Direção: Vitor Rezende Mendonça / 02’17”
Sinopse: Uma mãe e seu filho estão a caminho de uma viagem, porém seu filho é muito hiperativo e some na estação a alguns minutos da saída do trem.

More in:Cinema