Comportamento

A homofobia e a transfobia foram criminalizadas, e agora?

Depois de quatro meses de votação no STF, por 8 votos a 3 a homofobia e a transfobia passaram a ser enquadrados como crime de racismo com pena de um a três anos e direito a multa. Caso o ato homofóbico foi através de algum meio de comunicação, a pena poderá se estender de três a cinco anos e direito a multa.

É realmente um ganho para um país que cujo o número de assassinatos por LGBTfobia cresceu 233% de 2000 a 2017, de acordo com a pesquisa realizada pelo GGB (Grupo Gay da Bahia). Mas devemos para por aí? Claro que não! A conquista do enquadramento da homofobia e transfobia aconteceram após o Supremo Tribunal Federal entender que a Câmara e o Senado se omitiram do tema por 18 ANOS! (Mas convenhamos que o STF demorou a entender, pois a votação deste tema é bem mais importante que alguns fúteis que o Supremo veio julgando nos últimos tempos, como a permissão da entrada de alimentos vindo de fora dentro do cinema).

Mas vamos comemorar! Quem sai ganhando somos nós, LGBTs que sofrem na pele o preconceito e que agora temos uma lei para nos amparar. Porém, não podemos esquecer que infelizmente ainda há abusos por parte de algumas autoridades policiais que acabam desdenhando e precisamos lutar contra isso!

Aproveitando: STF, que tal continuar com a votação para que permite que os homens que tenham relação sexual com outros homens doarem sangue? Pois é inadmissível que em pleno 2019 isso ainda aconteça