Comportamento

Bolsonaro, nós somos úteis, mas idiotas não!

Hoje ocorreu em todas capitais brasileiras e em mais de 200 cidades manifestações contra os cortes de gastos do governo com a educação.

Ocorrido de forma pacífica, os protestos mostraram o quanto estudantes, assim como eu, estamos indignados e preocupados com o nosso futuro daqui para frente. Diferente do que o ministro da educação disse, nós não provocamos balbúrdias. Somos pessoas que passaram anos estudando para chegar numa faculdade e que enfrentariam dificuldades pelo caminho. Se os idealizadores deste site hoje estão cursando jornalismo (Fernando) e publicidade (Marselle), foi graças a um programa chamado Prouni, que dá bolsas a estudantes em universidade privada mediante a sua pontuação no Enem.

Hoje é a universidade pública, amanhã os programas e assim dificulta ainda mais o acesso do jovem a uma faculdade. Vocês tem ideia do quão isso é devastador para um país que é eleito um dos mais ignorantes e estressados do mundo? E que o lugar, capaz de abrir mentes e pluralidade, está sendo destruído? Eu, Fernando, só vim a descobrir o que era pluralidade de verdade lá. Eu estudei em uma escola católica em que até a minha sexualidade era tabu, pois mandaram eu procurar Jesus ao invés de tentarem um dialogo com os alunos que faziam bullying comigo.

Mas em 2016, aí sim descobri um mundo novo e uma conexão de amizades que me impressiona até hoje. Indo do meu amigo que mora no morrão até minha amiga femrad que mora na cobertura, passando por amigxs satanista, good vibes, excêntricos e assim vai. Detalhe: todos se conhecem entre si!

Juntos, mostramos a resistência e mostramos úteis, diferente de você, Sr. Presidente. Eu estou aqui trabalhando, não fico no Twitter o dia todo mandando indiretas. Se segundo a Joice Hasselmann o presidente disse que manifestações assim tem pouca produtividade e podem ser considerado como baderna, eu digo o que tem pouca produtividade é um governo voltado a tratar o povo como gado, seguindo uma só vertente.

Repetirei sempre: Somos úteis, idiotas não!