Teatro

Musical “A Pequena Sereia” retorna ao Teatro Santander repaginado e com novidades no elenco

Advertisement
Advertisement

O espetáculo estreia no próximo dia 17, em São Paulo

O espetáculo A Pequena Sereia, que já esteve em cartaz em São Paulo antes da pandemia, retorna ao Teatro Santander repleto de novidades. Além dos nomes de Robson Nunes e Gabriel Vicente como Sebastião e Príncipe Eric, respectivamente, a montagem está ainda mais grandiosa, com direito a cenário e figurinos com mais brilho e elegância. Figurino este, assinado por Fábio Namatame, que garante que para a nova versão, deu seu “toque a mais” de beleza, para que tudo ficasse ainda mais majestoso aos olhos do público.

Conversamos com os atores estreantes, que contaram sobre como está sendo a preparação para que chegue ao público, algo diferente do visto anteriormente.

Para Robson Nunes, o encontro com seu personagem foi acontecendo à medida que os ensaios foram acontecendo e a identificação aconteceu graças a seu papel em casa, como pai: “Eu acho que fui encontrando o Sebastião no decorrer dos ensaios. Claro que a gente já tem uma concepção dele, do desenho, mas o fato de ser pai me ajudou bastante, pois a relação dele com a Ariel é muito paternal, embora ele seja conselheiro do rei também. Ele é aquele “pai que passa um pano” e isso acontece muito em casa também (risos).”

Sobre a construção de sua própria versão do Sebastião, Robson conta: “E uma coisa que eu senti no Sebastião quando eu vi a versão anterior de “No Nosso Mar”, é que há um momento em que tem um samba bem bacana e isso me serviu de inspiração para correr atrás de figuras como o Tobias da Vai-Vai, que foi o primeiro que me veio na cabeça; também pensei no Aílton Graça, que é meu amigo pessoal. Por fim, nesse cara boa-praça, que todo mundo conversa, se aconselha e que quer o bem de todo mundo, mas quando tem que dar uma bronca, ele também dá. A nossa diretora também me ajudou muito a achar cada momento do Sebastião. Também existe uma coisa corporal, o fato de ele ser caranguejo causa uma preocupação com postura, com a forma de andar com os joelhos dobrados, o que incomoda às vezes, mas faz a diferença na impressão da plateia de estar vendo um caranguejo humanoide em cena.”

(Divulgação)

Gabriel Vicente, por sua vez, nos contou como foi seu processo para mostrar em cena um Eric fora dos padrões: “Eu me preocupei em não cair no estereótipo do príncipe, até porque eu acho que é uma boa hora de a gente desconstruir várias coisas, inclusive esse conceito de realeza, esse lance de importância. Eu acho que tem uma coisa muito curiosa sobre o Eric, que é o fato de ele querer abrir mão de determinados privilégios, de repente eu acho que ele optaria por não ter mais uma vida de príncipe se ele fosse obrigado a casar com alguém que ele não quer. Então, eu dei o meu olhar sobre a história e o personagem, propus muitas coisas, embora seja importante lembrar que existe uma equipe criativa muito competente que está ali para te dar limites, dar informações e referências para que se chegue em um lugar onde ela deseja. A gente trabalhou arduamente e juntos, mas posso dizer que eu trouxe um príncipe romântico, reforçando a potência do amor dele, não só sobre essa história com a Ariel, mas também a relação de amor dele com o mar. Eu acho importante ressaltar o nosso carinho e o nosso amor por todas as coisas que fazem sentido e que fazem a gente se sentir completo e pertencente a algum lugar.”

Advertisement
(Divulgação)

Já a atriz veterana de grandes espetáculos musicais e vivendo a vilã Úrsula pela segunda vez, Andrezza Massei, teve um reencontro com sua personagem, o qual ela nos contou como tem sido: “É muito louco você rever o que você já fez, dar um valor para aquilo e perceber que dali para frente, as coisas vão ser diferentes. Você já tem uma liberdade, já acostumou com o papel, já sabe outras nuances, então agora é hora de mergulhar no íntimo dessa personagem, entender por quê ela chegou até ali. Também tem a questão física, como fazer o mesmo personagem, que tinha outra estrutura, o que eu posso trazer a mais para ela, no que eu posso contribuir para fazê-la crescer com essa nova forma? Até que ponto isso vai influenciar? Tem sido bem divertido!”

(Divulgação)

Além desses grandes nomes de sucesso, entre outros como André Luiz Odin, Nay Fernandes e Lucas Cândido, Fabi Bang vive a protagonista Ariel também pela segunda vez. Agora, sendo mãe, a atriz enxerga sua personagem de uma maneira diferente. Segundo ela, sua filha é fã da sereia dos desenhos, o que dificulta com que a sua personagem fique em um lugar de ídolo. Coisa que não acontece com o restante dos personagens, que segundo Fabi, isso se explica pois não vivem tão perto de sua filha. Mas a atriz garante que, caso possa, sua pequena será presença confirmada no espetáculo, como espectadora e nos bastidores! Estamos ansiosos para ver este momento!

(Divulgação)

O musical “A pequena Sereia” estreia no próximo dia 17, no Teatro Santander, em São Paulo! Está imperdível!

Serviço:

A Pequena Sereia

Dia: A partir do dia 16 de julho de 2022
Horários: Quintas e sextas-feiras, às 21h; sábados, às 16h e 20h; e domingos, às 15h e 19h
Local: Teatro Santander
Endereço: Shopping JK Iguatemi – Av. Pres. Juscelino Kubitschek, 2041
Classificação etária: Livre, menores de 12 anos acompanhados dos pais ou responsáveis legais.

Ingressos aqui!

Advertisement
Advertisement
Nicole Gomez
Formada em Rádio e TV, sou uma apaixonada por Teatro Musical e acredito que a Cultura pode mudar vidas.

More in:Teatro