Teatro

Vida de Santos Dumont terá megaprodução musical em São Paulo

Advertisement
Advertisement

Fundação Lia Maria Aguiar, de Campos do Jordão, volta a produzir musicais inspiradores unindo o talento de seus alunos e a experiência de profissionais dos palcos de São Paulo.

Quantos mistérios podem rondar a mente criativa de uma pessoa? Qual é o limite de uma imaginação fértil, capaz de plantar a semente de um sonho e realizá-lo? A Fundação Lia Maria Aguiar volta a produzir teatro musical, levando o público a viajar por essas temáticas em balões e dirigíveis que fizeram parte do universo de Santos Dumont, considerado um herói brasileiro.

Após três anos longe dos palcos, a FLMA produz o espetáculo original “Além do Ar – Um musical inspirado em Santos Dumont”, em comemoração aos 150 anos do nascimento do pai da aviação. O espetáculo 100% brasileiro e com 15 canções originais, tem estreia marcada para 13 de janeiro de 2023, no Teatro Opus Frei Caneca, no Shopping Frei Caneca.

Muito se sabe sobre as grandes conquistas do aeronauta mineiro, aquele que inventou a melhor forma de encurtar distâncias, desafiar a gravidade e se descobrir capaz de fazer qualquer coisa. Estas virtudes de Dumont vão ao encontro dos valores da Instituição fundada por Dona Lia Maria Aguiar (84).

Perto de completar 15 anos de atuação em Campos do Jordão, a Fundação proporciona a crianças e jovens de baixa renda, a oportunidade do despertar para a arte, de descobrirem seus talentos e também serem descobertos e transformados. Por meio da arte, valores são mostrados e resgatados no dia a dia, através de aulas de canto, dança, música, circo e interpretação, pilares que sustentam o Núcleo de Teatro Musical, vencedor da medalha Arthur Azevedo do Prêmio Bibi Ferreira em 2016, atualmente coordenado por Viviane Santos.

Tempo de Celebração

“A temporada do espetáculo “Além do Ar” em São Paulo, marca o início das comemorações dos 15 anos da nossa Fundação, em 2023. Esse musical é uma grande inspiração, porque ele conta a história de um brasileiro que mudou a história do mundo. Com muita sensibilidade, esse enredo se constrói através do talento das nossas crianças e jovens, que podem dividir o palco com renomados artistas. É muito gratificante vê-los indo cada vez mais longe e aproveitando a oportunidade de estar inseridos na principal cena do teatro musical do país. Proporcionar a eles essa visibilidade, no ano em que completamos 15 anos, será indescritível, uma grande emoção!”, declara Dona Lia Maria Aguiar.

À frente do corpo docente do Núcleo de Teatro Musical, estão Thiago Gimenes – responsável pela direção musical e Keila Fuke, responsável pela dança. A dupla, que além de trabalhar diariamente na Fundação ministrando aulas e levando os mais variados conceitos de arte para os alunos, esteve junta nas duas primeiras produções musicais da FLMA, “A Princesinha” e “Uma Luz Cor de Luar” – que chegaram a cumprir temporadas em São Paulo, após estrear em Campos do Jordão.

Gimenes e Keila se dividem na direção do espetáculo para dar luz aos feitos do homenageado através de suas memórias, conquistas e derrotas, que ganham contornos lúdicos nas mãos de seus intérpretes e criativos em texto orginalmente escrito por Fernanda Maia.

Thiago Gimenes compôs letras e músicas do espetáculo e Keila está à frente das coreografias e direção de movimento. Ambos buscaram as melhores referências temáticas e regionais para ritmar o elenco, que conta com 51 nomes.

Novos talentos encontram-se com grandes nomes do teatro, no palco

Para defender o papel do protagonista foram escolhidos quatro atores, em diferentes idades, que contracenam com o tempo passado, presente e futuro de forma pontual e não cronológica.

O ator Cássio Scapin, com renomada trajetória na televisão e teatro,  se reencontra com o famoso modelo de chapéu de aba abaixada usado há 15 anos, quando deu vida ao personagem pela primeira vez em uma série de televisão, e assume a fase adulta, identificada como ‘Ressignificação’, marcada pelos questionamentos sobre sua criação frente a situação política da época.

Já o ator Mateus Ribeiro, conhecido no teatro musical paulista e ganhador do prêmio Bibi Ferreira, representa uma fase antes, a da ‘Realização’ no auge dos seus 20 e poucos anos, enquanto os atores Felipe Prestes

Advertisement
e Henrique Oliveira, alunos da Fundação Lia Maria Aguiar, retratam a infância nas fases ‘Experimentação’ e ‘Descoberta’, respectivamente, guiadas pelo espírito sonhador, corajoso e confiante daquele que, de alguma forma, se esqueceu de mantê-lo vivo ao fim da vida.

Embelezando ainda mais toda a encenação da vida e morte do gênio por trás das asas que mudaram a história do mundo, a equipe criativa do espetáculo tem a assistência de direção de Viviane Santos e a produção de Leonardo Faé.

Também integram a produção, os renomados Fábio Namatame, responsável pelos mais de 250 elegantes figurinos de época, os irmãos Chris e Nilton Aizner, responsáveis pela leveza da cenografia que se conecta às criações do engenheiro de Pipas e protótipos Ken Yamazato.

O desenho de som fica a cargo de Tocko Michelazzo, a iluminação de Rodrigo Alves (Salsicha), e o visagismo de Claudinei Hidalgo.

(Caio Gallucci)

Sinopse:

“Além do Ar” é um musical livremente inspirado na vida de Santos Dumont, não somente o inventor ousado e determinado, mas também o homem que teve dúvidas a respeito de suas invenções. Alberto, precocemente diagnosticado com esclerose múltipla, revisita sua história, através de lembranças não lineares que se misturam na sua cabeça trazendo momentos alegres e difíceis, povoados pela presença de pessoas queridas como sua irmã Virgínia, que o ensinou a ler, e a grande amiga Yolanda Penteado. “Além do Ar” é uma viagem na mente de um homem sem medo, que resgata dentro de si o menino sonhador que ama descobrir o mundo e suas possibilidades, lembrando-se da infância na fazenda de seu pai, seu grande ídolo e incentivador. O espetáculo também retrata o inventor na força de sua juventude, no auge da sua potência e inventividade, criador de seus dirigíveis e do aparelho voador mais pesado que o ar e que se tornou o rosto do século 20, em Paris.

Ficha Técnica:

Realização: Fundação Lia Maria Aguiar

Texto: Fernanda Maia

Letras e Música: Thiago Gimenes

Direção: Thiago Gimenes e Keila Fuke

Elenco: Cassio Scapin, Mateus Ribeiro, Felipe Prestes, Henrique Oliveira, Liane Maya, Renato Belini, Andrea Marquee, Daniel Cabral, Marcelo Ferrari, Sara Milca, Ubiracy Brasil, Pedro Navararro, Lázaro Menezes e grande elenco do Núcleo Teatro FLMA

Direção Musical: Thiago Gimenes

Coreografias e Direção de Movimento: Keila Fuke

Coreografias Sapateado: Alessandra Dimitriou

Assistente Direção: Viviane Santos

Figurinos: Fábio Namatame

Sound Designer: Tocko Michelazzo

Cenografia: Chris Aizner e Nilton Aizner

Engenheiro de Pipas e Protótipos: Ken Yamazato

Iluminação: Rodrigo Alves (Salsicha)

Visagismo: Claudinei Hidalgo

Produção: Leonardo Faé

Assessoria Imprensa: Dany Tavares e Julyana Caldas

Serviço:

Local: Teatro Opus Frei Caneca
Shopping Frei Caneca

Rua Frei Caneca, 569 – Consolação – São Paulo-SP

Tel.: (11) 99882-8442
Temporada: 13 de janeiro a 19 de fevereiro

Sexta às 20h

Sábado às 16h e às 20h

Domingo às 16h

Classificação: Livre

Duração: 90 min

Valor: R$ 40,00 a R$ 150,00
Capacidade: 600 lugares

Vendas: www.uhuu.com

Advertisement
Advertisement
Nicole Gomez
Formada em Rádio e TV, sou uma apaixonada por Teatro Musical e acredito que a Cultura pode mudar vidas.

More in:Teatro