Letras

Letra: ‘Bug do Milênio’ – ConeCrewDiretoria 

Advertisement
Advertisement

Vocês sempre me perguntam Mano
Acabou a cone
Mas vocês nem
Me conhecem mano
Nem sabem meu nome
Essas mina me perturbam mano
Quer meu telefone
Tô em casa com a minha mina mano
Com o noah e o jhonyy

A cone voltou
bug do milênio
No Aladin dos preto
Will smith é o gênio
Sou cria da lapa sangue de boêmio
Beat do papato multishow da prêmio

Minha consciência cobra
Termina essas Track Lek
Vendemos tanto show mano
Vendemos snapback

Minha vida tá voando mano
Igual um jetpack
Tem várias mina querendo me pagar
Um blowcatjabbjobbnn opss

Aos irmão trabalhando em
Shopping
Dobrando roupa no Estoque
Almoçando rango no pote

Hmm adoro tiktok
(Prlrlrll) aperta stop
minha rimas nem tão mais top

A Cone Voltou

E hoje tô tipo senhor miaguee
Quanto mais envelheço
Mais eu atinjo meu auge

A Cone Voltou

Eu continuo sem acreditar em
Boneco de vuduu
E quem não gosto vai tomar no uu

Eu não quero fazer trap, eu não quero fazer trap

Ascende, passa e nem disfarça e faz fumaça
Comprime o flow marretando na rima o punchline que te amassa
Chapado e perturbado, mas ligado, que só quem for consagrado
Vai beber o champanhe na taça

Chegar e fazer bagunça sem mesmo saber se pode
Tocando aquelas que bombavam na época do IPod
Fumaça a bomba explode enquanto a cabeça sacode
Já sou cachorro velho, respeite o meu bigode

Nunca vi o mano Toretta eu sou do tempo do MacGyver
Que explodiu um batalhão com dois peidos e uma garrafa
Roof, roof roof, and the roof is on fire
A Cone tacando fogo em mais um hotel na praia
Atitude de sujeito homem, continuo em pé
A 35 anos remando contra a maré
A rainha da pista dispensei pela minha mulher
Porque de lista eu tô legal foi papo de 2k mane
O cachorro violento sem coleira tá de volta
Vcs querem ver o retorno de Jedi?
O império contra ataca e o Darth Vader cai
MCs de funcinheira nunca vão ser samurai

Advertisement

E os doidão voltou pra pista?
Ah, né não né não né não?
Juntar os cone nesse beat é igual juntarem o megazord
Mando rap Todo dia Igual favela exporta Funk
Mandando flow estouro de cria Igual fogos no réveillon

Brazilian Bass yeah a gang do papato tá na rua
Puta que pariu essas viatura ainda não me segura
Tô na uria, então apura, tô com a fruta
Driblo a dura, de armadura pra quem suga

Fumando maconha pura

Sem censura atura, quem não me atura não me regula
Tô rimando a altura, sempre aumentando a temperatura!
Como os clássicos rap, aumenta o som no talo
Eu sou tipo Snoop Dog no beat do papato

A Cone Voltou

E hoje eu estou tipo o senhor Miague
Quanto mais eu envelheço mais eu atinjo o meu auge

A Cone voltou

E eu continuo sem acreditar em boneco de Vuduu
E quem não gostou vai tomar no c*

A Cone voltou

Eu não quero fazer trap, eu não quero fazer trap
Eu não quero fazer trap

Advertisement
Advertisement

More in:Letras