Negócios

Mercado Legal lança programa de financiamento de litígios

Continua após a publicidade..

Pago Legal busca impulsionar o setor jurídico no Brasil através da inovação financeira

No atual cenário das legaltechs e startups jurídicas, o financiamento de litígios é um tema relevante e em crescimento. No panorama internacional, abordagens inovadoras têm sido adotadas para fornecer suporte financeiro a casos judiciais. Nesse contexto, surgem produtos conhecidos como Fintechs, que estão mudando a forma como os advogados financiam suas atividades. Recentemente, o Mercado Legal – plataforma digital especialista em soluções jurídicas – lançou o Pago Legal, um programa de financiamento de litígios que tem se mostrado muito útil no cotidiano desses profissionais, proporcionando um fluxo de caixa mais estável e fortalecendo a saúde financeira dos escritórios.

Continua após a publicidade..

A prática, já estabelecida em outros países – como, por exemplo, nos Estados Unidos – tem como premissa oferecer recursos financeiros a litigantes em troca de uma porcentagem dos ganhos obtidos no caso. Nesse contexto, os Fintechs têm desempenhado um papel cada vez mais importante, uma vez que as plataformas online têm surgido para conectar advogados e litigantes em busca de financiamento, facilitando o processo e tornando-o mais acessível. “Essas soluções tecnológicas permitem que os profissionais se concentrem em sua expertise jurídica, enquanto parceiros financeiros cuidam dos aspectos monetários do caso”, explica Christian Nielsen, CEO do Mercado Legal. No Brasil, a startup desenvolveu o Papo Legal, uma iniciativa pioneira no setor, que visa trazer mudanças significativas para a indústria jurídica nacional.

Continua após a publicidade..

O programa oferece recursos financeiros a advogados que estejam envolvidos em casos litigiosos, proporcionando-lhes maior segurança e estabilidade financeira. “A empresa oferece entre 10% e 50% do valor antecipado da causa e o advogado só paga de volta o empréstimo se ganhar a causa”, explica Christian Nielsen, CEO do Mercado Legal. “Os termos de devolução dependerão das características do caso e do prazo, cada proposta é feita de forma personalizada”, completa. Ao receberem recursos antecipadamente, advogados podem cobrir custos operacionais, honorários e despesas associadas ao litígio. Isso garante uma operação mais sustentável e maior possibilidade de enfrentar os desafios financeiros decorrentes de casos de longa duração.

Advertisement
[smart_post_show id="61047"]

Resultados promissores

No primeiro mês de lançamento, o Pago Legal ofereceu mais de R$20.000 em financiamentos. “Atualmente, temos recebido casos de qualidade muito elevada, o que nos leva a aceitar cerca de 30% dos casos enviados – com um montante médio de empréstimo de R$ 1.000. Esses números refletem a importância desse tipo de produto financeiro para a vida dos advogados e a confiança depositada no Mercado Legal como parceiro nessa jornada”, afirma Christian Nielsen, CEO do Mercado Legal.

O Mercado Legal pretende se destacar como um líder na introdução de soluções inovadoras no mercado jurídico brasileiro, impulsionando a evolução e a transformação digital do setor. Atualmente advogados podem criar seu perfil gratuitamente na plataforma que recebe mais de 25 mil visitas de clientes que buscam por um profissional do Direito a cada mês. https://mercado.legal/BR/.

Advertisement
Advertisement

More in:Negócios