Produtora OA

2021: O Ano da Retomada

S11 ARQUIVO 12/03/2020 CADERNO2 /C2 / CADERNO DOIS Cena do musical Charlie e a Fantástica Fábrica de Chocolate, com Cleto Baccic, Sara Sarres. Foto João Caldas

Desde que a pandemia da COVID-19 começou, o mundo inteiro se viu diante de diversos dilemas e receios. Um deles, muito sentido especialmente no meio cultural foi: como manter as diversas produções que estavam em franca estreia, em março de 2020, se a principal medida de combate ao coronavírus era justamente o distanciamento social e o fechamento de casas de espetáculo de teatro e shows?

Muito foi feito para driblar o problema. Desde espetáculos online, até as grandiosas live-shows, os artistas deram seu “jeito” para continuar entretendo o público. Apresentações gratuitas e pagas foram realizadas, aproximando o público, naquele ponto, tão carente de entretenimento, de suas produções favoritas.

Estes tempos também fizeram as pessoas perceberem a importância do material cultural em outras esferas. Quem não se pegou assistindo (e maratonando!) uma série? Ou escutando a sua música favorita, quando a exaustão por tantas notícias ruins apareceu? Sem mencionar as novelas, que também tiveram que ser interrompidas, dando lugar a reprises em diversas faixas de horário de emissoras grandes, como a TV Globo.

Agora, em 2021, com a questão da pandemia ainda perigosa, mas mais sob controle graças a recursos como a vacinação em massa, estamos começando a ver essas mesmas casas de shows e espetáculos, fechadas por mais de um ano, reabrirem aos poucos. Algumas ainda sem a lotação máxima, outras com todas as cadeiras ocupadas por essa plateia tão saudosa de assistir e sentir a emoção de estar compartilhando de um mesmo sentimento com mais pessoas, seja como for, estamos conseguindo ver a vida voltar a um normal. Não aquele normal de antes, mas o mais próximo que conseguimos no momento.

No Brasil, já podemos ver algumas produções teatrais agendadas para 2022, com anúncios cada vez mais frequentes, o que aumenta a esperança de que o próximo ano seja de uma retomada forte e sem que precisemos recuar. Infelizmente, em outros locais, como a Broadway, não se pode dizer o mesmo. Por lá, com a vacinação mais lenta e a pouca adesão das pessoas ao recurso, as casas de show de um dos pontos turísticos mais famosos do mundo estão se vendo obrigadas a fechar novamente, até que se veja alguma segurança para voltar.

Que em 2022, possamos valorizar ainda mais o esforço de tantas pessoas envolvidas em produções culturais, pois sem isso, qualquer lugar no mundo pode ser considerado menos esclarecido e facilmente manipulável por interesses alheios à nossa vontade.

Fica aqui o reconhecimento da Equipe OA, por tanta dedicação ao longo deste período tão complicado!

Nos vemos em 2022!

Nicole Gomez
Formada em Rádio e TV, sou uma apaixonada por Teatro Musical e acredito que a Cultura pode mudar vidas.

More in:Produtora OA