Cinema

Crítica – “Coringa” mostra o lado sombrio do personagem e dá ao Joaquin Phoenix sua melhor atuação

Hoje chega aos cinemas “Coringa”, um dos filmes mais aguardados do ano e que conta a origem do personagem, sem falar também que está tendo bastante críticas positivas. O OA já viu e conta a agora as suas impressões. 

Vamos começar pela história, que traz uma estética totalmente sombria e perturbadora, assim como o personagem. As trilhas sonoras e as músicas ora instrumentais e ora antigas casam perfeitamente com o lado sombrio do vilão da Batman, cuja a sua história é tratada em tentar ser um comediante de sucesso e deixar de ser apenas um mero palhaço de rua que acaba sendo agredido fisicamente. Não podemos deixar de lado que o personagem possui um transtorno mental, que o faz rir de forma descontrolada. 

Outro ponto que merece destaque é a relação de ódio que o personagem tem com a sociedade, deixando de ser o mero Arthur Flack e se tornando em uma pessoa antissistema e sem piedade para a violência, o ponto que, diga-se de passagem, deverá ser bastante discutido. Talvez não seja correto afirmar de que o longa dirigido por Toddy Phillips incite a violência, porém, também não é correto que uma pessoa que esteja passando por problemas mentais assiste sem ao menos uma companhia, pois há momentos que pode acabar servindo de gatilho para algo pior (similar ao que aconteceu com a série “13 Reasons Why” da Netflix), principalmente nos momentos de perturbação mental do Coringa. 

Assim como toda boa história, há o seu ‘plot-twist’ tratado digamos de forma bem inesperada e bem construída envolvendo a mãe e o pai da Batman. Aliás, falando no morcego, há também um novo olhar sobre ele, que vocês só ficarão sabendo assistindo o longa #semspoilers. 

Agora em relação ao ator Joaquin Phoenix, ele está sendo um arraso em relação a construção do Coringa. Desde a interpretação de Heath Ledger não há um ator que ‘dê um match’ com o personagem, e o Joaquin conseguiu isso, passa medo até nos momentos que o personagem está alegre (isso mesmo, se você achou que vai dar risada com o Coringa, não vai se preparando muito nisso não).  

Resumindo: o filme é bom! 

More in:Cinema