Cinema

Crítica – “Doutor Sono” é uma sequência nostálgica

Hoje chega aos cinemas o tão aguardado “Doutor Sono”, de Stephen King que é uma continuação de “O Iluminado”, obra do mesmo autor lançada em 1980 e que se tornou um clássico do cinema.

Logo de cara, o filme tem a sua primeira fase passada em 1980, ainda com referências ao Danny criança e também o conhecimento da Rose Cartola e de seu grupo, o Verdadeiro Nó, que se alimenta de brilho de pessoas comuns para serem imortais. Uma rápida explicação que não se torna confusa como na segunda fase, passada em 2011 e que já mostra um Danny adulto (Ewan McGregor) e viciado em drogas e álcool. Até aí é compreensível, porém, não é mostrado que aquela pequena criança que ainda sofre com o trauma do Hotel Overlook se aprofundou nestes vícios para esquecer de seus poderes e tentar viver uma vida normal como qualquer um outro. É apenas mostrado um Dan viciado e falido.

Já a terceira, que se passa nos dias de hoje, é a que move a história e mostra um Dan se recuperando e protegendo o a Abra do Verdadeiro Nó. Aí começa com o que acontece nas adaptações do Stephen King nos cinemas, uma história longa e um pouco cansativa, chegando a perder o fôlego em alguns momentos, e da metade para o final fica corrido. O ápice poderia ser bem melhor explorado.

Outro ponto que tem que ser destacado: as cenas de violência, principalmente no assassinado de uma criança. São brutais, chegam a dar dor no estomogo e questionamento se seria necessário mostrar isso em pleno 2019. Caberia uma edição nestas cenas mais “trash”, mesmo que elas sejam importantes na história do longa dirigido por (nome).

Em contrapartida, se você é daqueles que ama “O Iluminado”, pois bem, vai uma notícia boa com um pequeno de spoiler: há diversas referências ao longa! Começando pelas cenas do filme que estão em “Doutor Sono”, mostrando o Dan ainda uma criança, passando pela restauração do cenário do Hotel Outlook, que mostra bem fiel e dá aquela sensação nostálgica, junto com a rejuvelhecimento digital dos personagens. Essa parte não vou falar, pois aí vai ser spoiler demais!

Ao todo, se você é daqueles que curte o universo do Stephen, curte acompanhar o seu mais novo filme.

More in:Cinema