Crítica

Crítica – ‘Casa Gucci’ tem um roteiro bem elaborado e mostra a força de Lady Gaga como atriz

Eis que chega o dia do aguardado “Casa Gucci”, filme em que gira em torno da conturbada relação de Maurízio Gucci e Patrízia Reggiani, interpretados por Alan Driver e Lady Gaga.

O roteiro de Becky Johnston e Roberto Bentivegna consegue trabalhar bem na construção dos personagens, explicando bem os conflitos da famosa família Gucci e como surgiu o relacionamento entre Maurízio e Patrízia, chegando até no final explicar minimamente a motivação do assassinato, que ocorreu em 1995. Apesar disso, os “mínimos detalhes” acaba gerando cenas que não tem relevância a narrativa, que servem apenas para deixar o filme grande (aproximadamente com 2h30 de duração).

A produção ainda tem boas atuações! A Gaga consegue trazer uma interpretação fidedigna, mostrando que é uma boa atriz, assim como também é uma boa cantora. Diga-se de passagem, tem tudo para ganhar uma indicação ao Oscar.

Falando em música, outra boa interpretação é a do Jared Letto, que na história faz Paolo Gucci, primo de Maurízio. Alías, o próprio herdeiro da Gucci, interpretado pelo Adam Driver, também tem um bom destaque com a evolução do personagem, que sai de um jovem tímido a um ambicioso empresário.

Porém, quem espera uma boa trilha sonora, irá se decepcionar, já que as músicas são pontuais e não há nada que tenha um destaque, diferente da cenografia, que é bem reproduzida para a época em que está sendo ambientada.

More in:Crítica