Crítica

Crítica – ‘King Richard: Criando Campeãs’ tem destaque pela história de superação

Para quem busca um filme que relaciona superação e que fosse inspirado em fatos reais, com certeza “King Richard: Criando Campeãs” é este ideal.

A história gira em torno da vida das irmãs tenistas Serena e Venus Williams (interpretadas por Demi Singleton e Saniyya Sidney, respectivamente), mostrando todo o desafio e preconceito que enfrentaram ao entrar no tênis, por serem negras e de um bairro de classe média baixa. Nesse história ainda tem Richard Williams (Will Smith), pai das jovens e que é bastante protetor e não quer que as suas filhas percam o objetivo de serem tenistas profissionais.

O roteiro consegue trazer inspiração para jovens que querem alcançar o seu objetivo, mas parecendo que não seja possível. A lição que o Richard passa, de afastar as suas filhas dos assédios da mídia e dos contratos publicitários, também é outro ponto que é destacado no filme, já que sabemos que nem todos são assim.

Sobre as atuações, Will Smith fica a desejar ao interpretar o pai das Williams, não tendo a força que o personagem pedia para enfrentar os desafios e nem a altura do ator, que é capaz de fazer atuações desse nível. Talvez esteja relacionado ao fato do filme querer passar uma imagem mais leve. Apesar disso, é capaz que Will ganha uma indicação ao Oscar e Globo de Ouro.

Advertisement

More in:Crítica