Crítica

Crítica- “Tom & Jerry: O Filme” perdeu 50% de sua originalidade

O filme de comédia que traz de volta os personagens icônicos Tom e Jerry mistura live-action e animação e estrela a grande Chloë Gracie Moretz.

Uma das rivalidades mais amadas da história é reacendida quando Jerry se muda para o melhor hotel de Nova York na véspera do “casamento do século”, forçando a desesperada organizadora do evento (Chloë Grace Moretz) a contratar Tom para se livrar de Jerry. A batalha de gato e rato que se segue ameaça destruir a carreira dela, o casamento e até o próprio hotel. Mas logo surge um problema ainda maior: um funcionário diabolicamente ambicioso conspira contra os três.

Um dos maiores espetáculos do filme são os efeitos visuais, demonstrados através das brigas e das aventuras que os personagens perduram ao longo do filme que lhe deixam de boca aberta, que realmente jamais foi visto em nenhuma obra cinematográfica. De quartos sendo destruídos, tetos caindo, vidros sendo quebrados, você se pergunta se realmente Tom e Jerry são reais ou não, pois tudo que acontece parece tão realístico que só poderia ser verdade. As animações Framestore e os efeitos CGI fazem total diferença.

Resultado de imagem para tom e jerry o filme 2021

Mas nos desenhos originais de Tom e Jerry, podemos ver que os seres humanos ocupam uma parcela minúscula na série, não falam, não interagem e com certeza não reconheciam os animais como mais do que eles eram: animais. Além do mais, suas faces nunca apareceram nos desenhos. Ao contrário do longa, que virou a face para esse detalhe, e tirando a originalidade do desenho, automaticamente levando o espectador mais do que alguns minutos para recobrar a memória e se acostumar com o filme, e com o jeito que os personagens falam com o “gato e o rato”.

Mas como estamos mundialmente familiarizados em ver “Tom & Jerry” engraçadamente de pirraça um com o outro, neste longa podemos ver uma mudança interpessoal dos dois, que serve de aprendizado para os espectadores infantis, e vemos uma incessante briga de gato e rato entre eles se tornar uma amizade cheia de aventuras, mas sempre com suas dificuldades ao longo do caminho.

O longa estreia esta quinta-feira (11/02) nos cinemas.

SaraFreitas
Apaixonada por cinema!

More in:Crítica