Música

Fundição Progresso recebe Erasmo Carlos e Novos Baianos no último sábado (27)

No último sábado, o palco da Fundição Progresso, localizado no fervo da Lapa, no Rio de Janeiro, recebeu o cantor Erasmo Carlos e os Novos Baianos para dois shows inesquecíveis.

Começando por volta das 23h45, Erasmo Carlos entrou no palco para levar um pouco do seu rock a casa de shows da Lapa, no Rio de Janeiro. No seu repertório estava canções clássicas como “Minha Fama de Mal”, “Vem Quente que Eu Estou Fervendo” e “Minha Superstar” e homenagens a cantores da MPB como Zizi Possi (ao cantar “A Paz”).

Durante o show, o cantor que este ano recebeu o Grammy Latino pela Excelência Musical falou que se sente melhor bebendo vodka, destacou a emoção do público em relação a ele, que o chamou de tremendão diversas vezes durante a apresentação e ainda o pediu para ser chamado de gostoso. Em um momento, Erasmo surpreende a todos dizendo que o show terminou, causando espanto nos espectadores. Porém, tudo não passou de uma encenação para fazer uma crítica a prefeitura do Rio de Janeiro e para cantar a sua nova canção com o rapper Emicida, do seu álbum “Amor é Isso”, lançado no ano passado.

Do seu novo CD, o tremendão ainda cantou “Convite Para Nascer de Novo”, que conta com a participação da Marisa Monte e arranjos que lembram a banda Evanescense. Com 57 anos de carreira, o tremendão arrasou!

Foto: Marselle Veiga

Por volta de 1h45 da madrugada de sábado para domingo, é a vez dos Novos Baianos entrarem no palco da Fundição.

Pepeu Gomes, Baby do Brasil, Moraes Moreira e Paulinho Boca de Cantor encantaram a plateia com seus clássicos como “Preta Pretinha”, “Na Cadência do Samba”, “Novos Baianos A Menina Dança”, “Besta é Tu” e “Dê um Rolê” (que em 2016 foi regravada pela Pitty para fazer parte da abertura da novela “Rock Story”, da TV Globo).

Com sua guitarra estridente, Pepeu foi reverenciado pela plateia junto com a Baby do Brasil com o seu visual e a sua voz (merecidos, diga-se de passagem). A sintonia que ex-casal realizou durante o dueto que fez a Fundição se ‘teletransportasse’ para o Rock in Rio de 1985.

O show da banda ainda contou com uma homenagem a João Gilberto pelos 60 anos da canção “Chega de Saudade”, um dos maiores clássicos da bossa nova, e um protesto do cantor Moraes Moreira contra as medidas que o governo de Jair Bolsonaro vem fazendo em relação a cultura.

Durante cerca de 1h30, os Novos Baianos contagiaram a Fundição, fazendo valer a pena quem estivesse ali presente.

Proveitando: Baby do Brasil, a equipe OA te ama <3

Foto: Marselle Veiga

More in:Música