Teatro

Governo de Goiás apresenta gratuitamente o espetáculo musical “7 x Pecado – Broadway in Concert” na reinauguração do Teatro Escola Basileu França

Com 72 artistas goianos, entre bailarinos e orquestra, a peça tem sete protagonistas que são grandes estrelas do Teatro Musical Brasileiro, vindos de diversas regiões do país, como o goiano Pablo Diego Garcia, a gaúcha Alessandra Verney (Kiss Me Kate, Beatles Num Céu de Diamantes, A Noviça Rebelde, Cole Porter – Ele Nunca Disse que me Amava, Alô Dolly), o paulista Leo Wagner (Les Miserables, West Side Story, My Fair Lady, Evita, Wicked), o carioca André Dias (Quase Normal, Bilac Vê Estrelas, Ou Tudo ou Nada, Cazuza – O Musical), as paulistas Marisol Marcondes (A Pequena Sereia, Família Addams, Billy Elliot, Ghost), e Renata Vilela (Chicago, Sweet Charity, Nine – Um Musical Felliniano) e também novos nomes da comédia, como André Massa. A peça tem texto do carioca André Dias, canções dos maiores sucessos musicais da Broadway, direção musical e arranjos de Thiago Rodrigues e direção geral de André Dias e Glaucia da Fonseca. A obra conta, ainda, com a participação da Orquestra Filarmônica de Goiás e Orquestra Sinfônica Jovem de Goiás.

O espetáculo escolhido para a reinauguração do Teatro Escola Basileu França de Goiânia é “7 x Pecado – Broadway in Concert”, conta com o patrocínio e realização do Governo de Goiás, escrito por André Dias sob o roteiro musical de Anna Toledo. Baseado nos Sete Pecados Capitais e em como eles se manifestam na vida contemporânea: Soberba, Vaidade, Ira, Gula, Luxúria, Inveja e Preguiça pontuam a cena através dos grandes sucessos da Broadway, como Chicago, Cabaret, Mamma Mia!, Grease, Moulin Rouge, Frozen, Dreamgirls, A Bela e a Fera, West Side Story, Les Miserables, O Fantasma da Ópera dentre muitos outros. 

Leve e divertida, a trama gira em torno de uma aposta entre Deus e o Diabo sobre a força do amor. Quando uma grande atriz reencontra seu grande amor, ela terá que enfrentar seus demônios e se reinventar.  “E não é o que todos estamos fazendo? Em tempos pós-pandêmicos, nos quais as relações estão, aos poucos, sendo retomadas, é necessário refletirmos sobre a nossa afetividade e sobre o papel fundamental da arte e da cultura na formação do caráter de nossa sociedade.” Completa o ator e dramaturgo André Dias. 

(Priscila Prade)

O Teatro Escola Basileu França, localizado na Av. Universitária, 1750 – Setor Leste Universitário, em Goiânia, será reaberto no dia 9 de dezembro. Inaugurado em 2010, o teatro passou por melhorias nesses últimos meses. Orçada em R$ 6,3 milhões, a primeira etapa da reforma, inclui adequação do piso para espetáculos de balé, novo palco, iluminação cênica, melhoria acústica, mudanças na fachada, aquisição de equipamentos e projeto de arborização na entrada do espaço. Esse teatro integra a Escola do Futuro (EFG) em Artes Basileu França, ligada à Secretaria Estadual de Desenvolvimento e Inovação (SEDI). A instituição de ensino tem por missão promover e desenvolver a diversidade de gêneros artísticos, bem como incentivar a difusão cultural e estimular pesquisa visando à interação entre teoria e prática.

Sobre a concepção, por André Dias

Não acredito no conceito de pecado, mas sim, em um delicado equilíbrio entre o bem e o mal, que cada ser humano traz dentro de si. Somos pura dualidade; e pecado ou virtude surgem como consequências de nossas ações, afinal somos todos humanos e passíveis de erro. 

Desta forma, “7x Pecado” nasce como um folhetim contemporâneo, através do roteiro musical de Anna Toledo, que transita com elegância, entre o popular e o repertório mais clássico e sofisticado. Como arquétipo dramatúrgico apresento a rádio novela, no intuito e aproximar o repertório internacional com a tradição cultural brasileira; o que se reflete num roteiro que mescla canções no original em inglês, e versões em português assinadas por Cláudio Botelho, Anna Toledo e Tadeu Aguiar, nomes de peso no atual cenário musical brasileiro.

O intercâmbio de talentos é completo com a participação da Orquestra Filarmônica de Goiás, a Orquestra Sinfônica Jovem de Goiás, Corpo de Baile do Teatro Basileu França, artistas da região e coro infantil da cidade de Goiânia. 

Esta estreia é o começo de um projeto que viabiliza uma profunda troca artística entre profissionais da área cultural de Goiás com profissionais de outras regiões do país, o início de um intercâmbio cultural que visa criar outros espetáculos musicais com selo Broadway na cidade, com qualidade e contundência para viajar o país inteiro em turnê, depois de estrear em Goiânia, ampliando nesta junção de talentos para o público nacional.

Sobre a iniciativa do Governo de Goiás, por Adriano da Rocha Lima – Secretário Geral

O Basileu França é um patrimônio dos goianos. Me orgulho em fazer parte de um Governo com o compromisso de resgatar a cultura, a arte e a autoestima do nosso povo. Recuperar essa escola, valorizá-la e dar condições para que ofereça um ensino de alta qualidade, nas mais variadas formas de manifestação artística, é muito gratificante e me estimula a continuar lutando ao lado do Governador Ronaldo Caiado na jornada de devolver Goiás aos goianos. Me emociono em ver esse teatro reformado e reinaugurado com um espetáculo de padrão internacional, que reúne alunos do Basileu de variadas especialidades, artistas renomados e a espetacular Orquestra Filarmônica de Goiás.

Sinopse: Deus acredita na Virtude. O Diabo acredita no Pecado. Quando uma grande atriz reencontra um grande amor do passado, Deus e o Diabo fazem uma aposta sobre quem é mais forte? O Amor? Ou o Pecado? No duelo entre o bem o e mal vale tudo para salvar o amor, mas o Diabo usará dos 7 pecados capitais para destruir a virtude do amor. O casal se torna um experimento das artimanhas dos anjos e demônios. Quem vencerá?

FICHA TÉCNICA 

Idealização: Alessandra Verney, André Massa e Marco Griesi. Texto: André Dias. Roteiro Musical: André Dias e Anna Toledo. Direção Musical: Thiago Rodrigues. Direção Geral: Glaucia da Fonseca e André Dias. Elenco: Alessandra Verney, Leo Wagner, André Dias, Renata Vilela, Marisol Marcondes, André Massa e Pablo Diego Garcia. Swing: Daniel Cabral. Participações especiais: Clovis de Barros, Manso e Paula Soares.

Bailarinos: Alice Campelo, Carlos Eduardo, Danillo Fontinele, Débora Mendonça, Ícaro Queiros, Lucas Pio, Luisa Pimenta, Maria Eduarda Carvalho, Marina Andrade, Miguel Artur Oliveira, Peter Azevedo, Ryan Cavaline e Vitória Pellegrin.

Coro:

Ana Júlia Lauria – SOLISTA

Laís Kirschner – SOLISTA

Beatrice Inácio Oliveira – SOLISTA

Arthur Rocha, Asafe Frota, Bruna Daniele, Clarice Inácio, Davi Oderdenge, Davi Rocha, Felipe Alves Peixoto, Juliana de Jesus, Kimberly Campbell, Mariah Vilela, Murilo Fortes, Thales Passinato, Yasmin Alves Franco

Regentes: Vinícius Guimarães e Weber Assis. Coordenadoras: Rainy Graicy Dias e Simone Moreira

Direção Técnica: Helio Schiavon Jr. Desenho de som: Audio S.A. Operador de som: Bruno Antonio de Pinho.  Microfonista: Cleyber Ribeiro.  Transasom: Eduardo Lemos Jr, Emerson Festagallo, Lourival Antonio dos Santos.  Desenho de Luz: Cesar Pivetti.  Assistente de iluminação e programador de luz: André Pierri.  Operadores de Canhão: Kadu Moratori, Wanderson Galdino de Jesus. 

Cenotécnico: Henrique Luz (Arte em Cena).  Projeção: Play Audiovisual. Suporte Técnico: Giuliano Scarabelli. Técnico Projeção: Marcio Vilas Boas. Analista de operações culturais: Selestino De Oliveira Campos. Iluminotécnico: Sergio Galvão De Araújo. Técnico de Palco: Leticia Luanna Collen Sousa Santos, João Arthur Amarilla Salgado. Design de vídeo: Richard Luiz. Montagem: Marcio Oliveira.. Animação: Gian Buranni e Daniel Nascimento. Assistente de ilha: Cintia Garcia. Assistente de animação: Augusto Macedo. Produção de vídeo: Rodrigo Arcangelo. Finalização: Prototipo Filme.

Arranjadores: Felipe Senna, Sergio Kuhlmann e Tiago Costa. Versões: Claudio Botelho, Anna Toledo e Tadeu Aguiar. Pianista: Vagner Ferreira. Baterista: Leandro Lui. Coreografia: Glaucia da Fonseca. Assistente de Coreografia: Daniel Cabral. Stage Manager: Luciano Fernandes. Figurinos e Adereços: Kleber Montanheiro. Visagismo: Dicko Lorenzo e Ivan Pasciscenai. Diretor de Marketing e Comunicação: Rodrigo Souza. Coordenadora de Digital: Leila Guimaraes. Diretora de Arte: Gabriela Souza. Logomarca: Gabriela Rocha. Conteúdo e Redes Sociais: Rodrigo Souza. Fotografia: Priscila Prade. Styling: Myrna Seguel. Produção de Moda: Raphael Septem.  Costureira: Edna Mesquita. Camareira: Débora Santos. Making Off: Leonardo Cruz. Assessoria de Imprensa: Helô Cintra e Douglas Picchetti. Diretor de Produção: Marco Griesi. Coordenação de Produção: Alessandra Verney e André Massa. Gerente de Produção: Renata Alvim. Produção Executiva: Carolina Teixeira, Deo Patricio e Renan Silvério. Administrativo/Financeiro: Natacha Mendonça.

ORQUESTRA FILARMÔNICA DE GOIÁS

Maestro Titular e Diretor Artístico: Neil Thomson. Maestra Associada: Mariana Menezes.

Corpo Sinfônico:

1º Violino

Abner Mancini Landim – Spalla. Samuel da Silva Dias – Concertino. Frederick Neves de Souza Portilho.

2º Violino

Simone Elenciuc Landim. Lucas Miranda de Azevedo. Thamyris Alves do Nascimento Finco.

Viola

Luciano Pontes. Pedro Paulo de Morais Araújo.

Violoncelo

Emerson Nazário Silva Oliveira. Rafael Pedro da Silva.

Contrabaixo

Lyubomir Venceslavov Popov. Juliano Rodrigues Leite – Baixo elétrico

Flauta

Raul Menezes.

Oboé

Josué Felipe da Silva Junior.

Fagote

André Ramos Sanches.

Trompa

Everson de Oliveira da Silva. Matheus da Silva Barciela Costa.

Trompete

Mauro Stahl Junior. Jader Araújo Mendes Lemos.

Trombone

Hellington Gonçalves.

Trombone Baixo

Adib Corrêa Vera.

Percussão

Giovanni de Moraes Aglio.

Corpo Técnico:

Gerente de Orquestra

Wesley Farias.

Inspetor de Orquestra

Fernando Gontijo de Araújo Neto.

Produtor

Gabriel Ribeiro.

Assistente de Produção

Vitória Aquino Magaña.

Assistente Administrativo

Marcelo Tannus.

Arquivista de Orquestra

Luiz Antônio de Souza.

Montadores

Marcelo de Souza Santos. Rafael Lourenço Perrota.

ORQUESTRA SINFÔNICA JOVEM DE GOIÁS

Violinos

Tiago Biscaro, João Pedro Moranga, Paulo Ricardo, Gustavo Henrique e Bruna Araújo.

Violas

Ian Lucas e Gleyston Silva.

Violoncelos

Thállita Nayara e Jhonata Alexandre.

Contrabaixo

Gabriela Negri. 

Flauta

Yan Pedro.

Clarineta

João Vitor Guimarães.

Trompa

Glenda Sousa.

Trompete

Luan Rafael.

Trombone

Pedro Camargo.

Percussão

Bruno Andrade e Ana Claudia.

Saxofone Alto e Tenor

Marcos Lincoln.

Guitarra

Matheus Guerra.

Realização:

Palco 7 Produções.

Verney Produções. 

André Massa Produções.

Escola do Futuro – Teatro Basileu França.

Universidade Federal de Goiás.

GOVERNO DO ESTADO DE GOIÁS

Governador: Ronaldo Caiado

SECRETARIA-GERAL DA GOVERNADORIA

Secretário: Adriano da Rocha Lima

SECRETARIA DE ESTADO DE DESENVOLVIMENTO E INOVAÇÃO

Secretário: Marcio Cesar Pereira

SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA

Secretário: César Augusto de Sotkeviciene Moura

ESCOLA DO FUTURO DO ESTADO DE GOIÁS EM ARTES BASILEU FRANÇA

Diretora: Lóide Magalhães

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS

Reitor: Edward Madureira Brasil

Vice-Reitor: Sandramara Mathias Chaves

Diretor Geral do Centro de Educação, Trabalho e Tecnologia – CETT/UFG: Moisés Ferreira Cunha

FUNDACÃO DE APOIO À PESQUISA (FUNAPE)

Diretor Executivo: Orlando Afonso Valle do Amaral

SERVIÇO:

Apresentações: 09, 10, 11 e 12 de dezembro.

Quinta, sexta e sábado, 20h e domingo, 19h.

Duração aproximada 90 minutos.

Classificação indicativa: 12 anos.  

@7xpecado Instagram/Facebook

Local: Teatro Escola Basileu França

Av. Universitária, 1.750 

Setor Leste Universitário

Goiânia – GO

Informações: (62) 3991.8954

GratuitoSite: www.sympla.com.br

Nicole Gomez
Formada em Rádio e TV, sou uma apaixonada por Teatro Musical e acredito que a Cultura pode mudar vidas.

More in:Teatro